Mercado imobiliário ruim? Empresário ganha espaço com aluguéis

Plataforma QuintoAndar promete agilizar forma de procurar, agendar e fechar negócios de alugueis

17155_2_L

Juliana Américo é repórter do Portal InfoMoney

8 de abril de 2015

SÃO PAULO – A incerteza econômica e política pela qual o Brasil passa, fez com que as pessoas que pretendiam comprar imóveis optassem por esperar um pouco mais antes de comprometer a renda.

Além disso, cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, que registram os preços de metro quadrado mais altos do mercado, ainda sofrem com altas dos valores das propriedades.

Por outro lado, o aluguel está aquecido. Um levantamento realizado pelo CRECI-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo) revela que, em janeiro de 2015, enquanto a venda de imóveis usados caiu 10,24%, a locação residencial subiu 45,31% na capital paulista, quando comparados com os números de dezembro.

Tem uma startup e precisa de ajuda? Cadastre-se no StartSe e fale com milhares de investidores, mentores, aceleradoras e fundos de investimento. É gratuito. Acesse www.startse.com.br.

Foi olhando para esse potencial do setor que o administrador Gabriel Braga e o engenheiro de computação André Penha decidiram criar o QuintoAndar, uma plataforma de aluguel. Mas ao contrário dos portais imobiliários que só reúnem os anúncios, o site visa melhorar a experiência na hora de alugar uma propriedade.

Novo jeito de alugar
Segundo Braga, o CEO da empresa, a experiência de alugar no Brasil né muito ruim, pois o mercado é enorme, o processo das imobiliárias é antigo e os classificados onlines não oferecem informações suficientes. “Nós pensamos o que nós gostaríamos como cliente: experiência, concentração de imóveis, busca fácil e agendar visitas e fechar o negócio de um jeito conveniente”, afirma.

Para agilizar o processo de alugueis, a empresa conta com ajuda de uma rede de afiliados (síndicos, porteiros, entre outros) que indicam quando um imóvel ficou vago para a locação. Depois disso, o proprietário em contatado e um fotógrafo profissional vai tirar fotos do local. Além disso, todas as informações do imóvel são cadastradas, como se tem ar-condicionado, armário embutido, se o condomínio permite animais e por aí vai.

O interessado no imóvel, então, pode verificar o calendário e os horários disponíveis para visitas sem precisar falar com nenhum corretor. “Esse método é escalável pois o corretor já recebe uma agenda com todas as visitas que ele tem para fazer no dia e tende a fechar mais negócios, pois o futuro comprador está indo conhecer exatamente o imóvel que o interessou”, explica o empreendedor.

Os primeiros testes com a empresa foram feitas em Campinas (SP) e no final de 2013, a QuintoAndar partir para a capital paulista. Ao todo, são 2 mil imóveis cadastrados na plataforma e mais de mil clientes procurando imóvel por semana, mas Braga afirma que eles ainda têm muito o que expandir, afinal as propriedades estão, principalmente, nas zonas Sul e Oeste da cidade.

Mercado
Para o CEO, a estagnação do mercado imobiliário é vantajosa para o setor de alugueis, que acaba se beneficiando da euforia da recessão, já que os preços dos imóveis aumentam, as pessoas desistem de comprar e optam em alugar até ver melhoras no mercado. Outro fator que leva as pessoas a procurarem os alugueis é o aumento das taxas de juros imobiliários, que consequentemente elevam o valor das parcelas de quem opta pelo financiamento.

O perfil dos locatários também apresentou algumas mudanças ao longo dos anos. Antes, a procura era por imóveis grandes e longe dos grandes centros, enquanto hoje a demanda é por apartamentos pequenos de, no máximo, dois quartos, perto do centro e próximo ao metrô ou regiões com fácil acesso ao transporte público.

A tendência é de que o número de alugueis aumente. Nos Estados Unidos, por exemplo, 35% vive de aluguel, sendo que 75% disso se encontra em Nova York. No Brasil, a quantidade de pessoas que vivem em imóveis alugados é de 18%, sendo 22% em São Paulo.

Compartilhe:
Classifique: