Braskem quer desenvolver logística de seus processos com o DNA de inovação

Empresa procura por soluções que tragam uma boa relação custo-benefício, bem como impactos socioambientais positivos

Lucas Bicudo é repórter do Portal StartSe.

11 de outubro de 2017

A Braskem lançou o Braskem Labs Challenge, seu programa de conexão com startups. Trata-se da oportunidade de desenvolver um projeto piloto e, potencialmente, tornar-se fornecedor ou parceiro da Braskem, ajudando a ganhar competitividade, reduzir custos e melhorar a produtividade da empresa.

“Esta é uma oportunidade para que os empreendedores testem suas soluções em situações reais, em um ambiente inovador e sustentável, que permite a interação com profissionais experientes e insights que podem refinar sua solução”, diz Luiz Gustavo Ortega, líder de Desenvolvimento Sustentável da Braskem.

Por sua vez, Roberta Simões, encarregada pela plataforma Braskem Labs, diz: “Nossas áreas de logística e soluções administrativas demonstraram muito interesse em participar. A ideia é estender a iniciativa para outros departamentos, como RH, Jurídico, de Comunicação. A Braskem é a maior petroquímica das américas, com escritórios espalhados no mundo inteiro, e mais de 8 mil funcionários. São cerca de 40 plantas industriais aqui no Brasil. Se você resolve um problema de logística ou administrativo da Braskem, resolve de todo o mercado”.

Só podem participar startups que consigam atender a um dos desafios (Logística e Soluções Administrativas) lançados pelo programa e que tenham um MVP testado e validado ou que já possuam solução disponível no mercado.

Entrevistamos Luciana Tavares Teixeira, sponsor do programa e responsável pelo desafio de Logística. “Na área de logística há muitas oportunidades de inovar. Vemos drones sendo utilizados para fazer inventários em armazéns e monitorar viagens, utilização de tecnologias como RFID, armazéns autoportantes, veículos autônomos, entre outros. Vemos no dia a dia a necessidade de se reinventar a fim de driblar os problemas como malha logística deficitária no Brasil e carência de veículos. A medida que a inovação consegue reduzir custos logísticos estamos gerando maior competitividade. A Braskem está sempre em busca de inovações em seus processos logísticos que tragam uma boa relação custo-benefício, bem como impactos socioambientais positivos. Por isso a participação no programa Labs Challenge é tão importante e temos boas expectativas de conseguir melhorar nossa operação”.

Basicamente, dentro do escopo do segmento, a Braskem procura por cinco soluções:

  • Distribuição de carga nos eixos: a distribuição de carga entre os eixos do caminhão é fator controlado no Brasil pelo Contran – Conselho Nacional de Trânsito, órgão máximo normativo, consultivo e coordenador da política nacional de trânsito do país. Apesar de já existir tecnologia responsável pela medição dos eixos do caminhão, ela é melhor utilizada em ambientes onde não haja nenhum desnivelamento no piso. Visando eliminar desgastes irregulares nos caminhões ou problemas causados pelo excesso de peso nos diferentes eixos, objetiva-se de soluções que detectem com maior precisão a distribuição de carga durante o carregamento, garantindo a efetividade da atividade. Dessa forma é evitada a emissão de particulados relacionados ao uso excessivo dos freios, redução da necessidade de manutenção das rodovias e caminhões da frota; além da diminuição do descarte de resíduos (pneus) no meio ambiente. O que a Braskem procura: novos softwares que monitorem a distribuição de carga nos eixos a todo momento; novas formas de medir o peso por eixo com alta confiabilidade e dentro das regulamentações; novas tecnologias capazes de avaliar os eixos independentemente.
  • Controle de qualidade dos silos: como garantir que os produtos cheguem em perfeitas condições de especificidades aos seus clientes?
  • Gerenciar riscos de transporte: os riscos no transporte de cargas envolvem entre outros fatores, o roubo de cargas. Apesar da existência de opções para rastreamento e gerenciamento de risco, ocorre, em determinadas situações, a violação desses equipamentos eletrônicos, responsáveis pela segurança e rastreio dos caminhões. Visa-se reduzir os indicadores de roubos e garantir que a recuperação da carga seja feita. Esse desafio é relacionado a redução de km rodados (considerando volume de produtos reenviados) pela frota de distribuição, aumentando o índice de segurança dos motoristas e reduzindo a necessidade de manutenção (e geração de resíduos) por evitar a depredação dos caminhões. O que a companhia quer: tecnologias acessíveis e boa relação custo x benefício; soluções resistentes que funcionem em situações de ataque; tecnologias com alta disponibilidade e conectividade; tecnologias fáceis de serem programadas e customizadas de acordo com as necessidades dos transportadores e embarcadores.
  • Controle de emissão de gases: A Braskem dispõe de diferentes tipos de transporte para o abastecimento do Supply Chain entre fornecedores, empresa e clientes. Visando atender um dos macroobjetivos de Desenvolvimento Sustentável da Braskem, que se caracteriza em diminuir a emissões de gases que auxiliam no efeito estufa, objetiva-se otimizar o controle da emissão de EGEE. O que a empresa quer: novas tecnologias para redução de consumo de energia e/ou emissões de gases contribuintes para o efeito estufa; ferramenta para medir com exatidão a redução do EGEE, considerando a realidade do transporte rodoviário na qual os caminhões carregam para vários embarcadores, e a medição deve ser feita de cada viagem exclusivamente feita pelo caminhão; e novas tecnologias de redução de EGEE, capazes de se adaptar à indústria petroquímica.
  • Disponibilidade do mercado de transportes: como identificar a disponibilidade de transporte, considerando oferta, demanda e disponibilidade futura em diferentes regiões?

Possui uma startup com algum tipo de sinergia com esses componentes? Não perca a oportunidade!!!

Questionamos Luciana: se você fosse uma startup, o que apresentaria à Braskem para ter um bom fit com a ideia do programa? “Qual a solução em termos práticos, se seria um software, um app para mobile, uma planilha, enfim. Se possível exemplificar com foto e vídeo. Qual a abrangência da solução, se existe alguma limitação nessa tecnologia. Destacar o diferencial da solução, o que faz dela uma grande oportunidade. Como se daria a manutenção dessa ferramenta, por exemplo, como seria caso houver a necessidade de atualizar dados (fretes, rotas novas, etc.), atualização de tecnologia. Informar se a solução já está implantada em algum cliente (case) e se possui custos de implantação”.

O programa funcionará assim: as inscrições estão abertas até dia 30 de outubro. Logo em seguida acontecerá o filtro, onde serão apresentadas 15 startups para uma rodada de pitches. Depois vem uma imersão de 1 semana no problema proposto junto às equipes da Braskem e da Innoscience; o piloto, com as selecionadas; e por fim, a avaliação: se bem-sucedida, a startup pode ser contratada como fornecedora ou parceira.

Inscrições podem ser feitas aqui.

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

Receba o melhor do nosso conteúdo para te ajudar

Compartilhe:
Classifique: