PagSeguro da UOL abre pedido de IPO no valor de US$ 100 milhões

O controlador da companhia pretende vender ações ON classe A na oferta. As ações serão listadas como “PAGS”.

Lucas Bicudo é repórter do Portal StartSe.

27 de dezembro de 2017

O sistema de pagamentos de compras da UOL, PagSeguro, abriu um pedido de IPO na bolsa de Nova York (NYSE), no valor de US$ 100 milhões.

De acordo com documento apresentado nesta última terça-feira (26) ao órgão regulador dos mercados norte-americanos, o controlador da companhia pretende vender ações ON classe A na oferta. As ações serão listadas como “PAGS”.

“Pretendemos financiar aquisições seletivas e investimentos em negócios, tecnologias, ou produtos que sejam complementares ao nosso negócio. Também pretendemos usar uma parte dos recursos desta oferta para financiar nosso capital de giro”, diz trecho do documento.

Entre os coordenadores da oferta estão o Goldman Sachs, JPMorgan, Credit Suisse, Bofa Merrill Lynch, Deustche e Morgan Stanley.

Entre janeiro e setembro de 2017, a PagSeguro registrou receita total de R$ 1,69 bilhão e lucro líquido de R$ 290,2 milhões, valor três vezes acima do resultado positivo de um ano antes. Em 2016, a PagSeguro teve lucro líquido de R$ 127,8 milhões, contra R$ 35,5 milhões em 2015.

A UOL é uma empresa que constantemente está se preocupando com inovação. Exemplo disso é a mudança de seus negócios: pivotou de um portal de mídia para se tornar uma fintech.

De olho em casos como o da UOL, a StartSe – em co-realização com a Innoscience -, está lançando o Fast Innovation, evento focado em inovação para cultura de gestão corporativa.

Como vai funcionar?

Serão 6 encontros presenciais de 1 dia, durante 3 meses. Além disso, terão 6 mentorias online entre cada encontro, um pré-work online antes do 1º encontro e serão selecionados de 10 a 15 times de projetos de diferentes empresas.

A ideia é promover a conexão com o mindset de startups e empreendedores, possibilidade de colaboração e troca de experiências entre os participantes. Em um primeiro momento, entenderemos o trabalho que precisa ser feito em uma determinada empresa – busca por insights, evidências e estabelecimento de empatia com a situação atual. Na sequência, ideação e priorização das diferentes possibilidades a serem desenvolvidas; desenho e estruturação do modelo de negócio da ideia; desenvolvimento da primeira versão já refinada para validação; validação do protótipo com públicos interessados; e, por fim, definição do plano de scale up e preparação de desdobramento.

Interessado? Acesse esse link para mais informações e acelere seu projeto de inovação corporativa.

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

Receba as novidades mais quentes da Tecnologia no mundo em seu e-mail.

Compartilhe:
Classifique: