Floripa é sede brasileira do Global Legal Hackathon, que ocorre em 40 países

Evento dividido em etapas é voltado para para estudantes e profissionais do direito, desenvolvedores, designers e entusiastas

Elena Costa é repórter da StartSe.

8 de fevereiro de 2018

Entre os dias 23 e 25 de fevereiro, Floripa será a sede do Global Legal Hackathon que também ocorre simultaneamente em mais de 40 cidades-sedes ao redor do globo. Serão 54 horas para que se desenvolva soluções inovadoras para o ecossistema da justiça e assim melhorar a vida das pessoas. Ele é voltado para estudantes e profissionais do direito, desenvolvedores, designers e entusiastas e busca engajar faculdades, escritórios, empreendedores, empresas de tecnologia, governo, prestadores de serviços do setor.

O hackathon está dividido em 3 etapas. Confira o cronograma abaixo das etapas:

Após desenvolverem as soluções, as equipes realizarão pitches de 5 minutos para uma banca de jurados que selecionarão os 3 vencedores. O primeiro lugar receberá R$ 8 mil e poderão submeter o projeto para a segunda etapa global – com apoio da Softplan-, o segundo lugar R$ 4 mil e R$ 2 mil para o terceiro.

Ao longo do evento as equipes terão disponíveis mentores que poderão ajudar na geração de ideias, validação mercadológica e técnica e melhoria do discurso. Veja o regulamento para mais informações e clique aqui para se inscrever.

Fique por dentro das maiores tendências para se observar ao longo do ano e quais as apostas dos maiores especialistas do mercado com o nosso e-book 2018: The Observation Deck.

Não deixe de entrar no grupo de discussão da StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha interesse em patrocinar eventos da StartSe, envie um e-mail para [email protected]

Receba as novidades mais quentes da Tecnologia no mundo em seu e-mail.

Compartilhe:
Classifique: