Estação Hack, primeiro centro de startups do Facebook, é inaugurado em São Paulo

O centro ficará em São Paulo e é o maior investimento da gigante das redes sociais na América Latina, valendo, segundo o Estadão R$ 6,5 milhões

Elena Costa é repórter da StartSe.

14 de dezembro de 2017

Estação Hack, o primeiro centro de inovação do Facebook na América Latina, foi inaugurado nesta última segunda-feira, dia 11. O local focado em empreendedorismo contará com aulas de programação, desenvolvimento e empreendedorismo digital para jovens de baixa renda da região metropolitana de São Paulo.

O centro que fica na Avenida Paulista, oferecerá não somente aulas, mas também um espaço de coworking de startups aceleradas pela companhia com o acompanhamento da Artemisia. Serão 10 empresas que trabalham com impacto social, ou seja, desenvolvem soluções para problemas sociais. A aceleração ocorrerá entre janeiro e junho de 2018. Confira na lista abaixo as selecionadas e o seu trabalho:

  • Kunla, uma plataforma que permite mães trabalharem em sua própria comunidade;
  • TAQE, um jogo que prepara as pessoas para o mercado de trabalho;
  • Banco Maré, uma startup de serviços bancários para regiões sem acesso ao sistema financeiro;
  • SmartSíndico, um aplicativo que ajuda a administração mais inteligente de prédios; R
  • edação Online, uma solução que viabiliza a correção de redações preparatórias para o ENEM;
  • Black, uma plataforma de hospedagem focados em interessados pela cultura negra;
  • YouTrendz, marketplace para micro e pequeno empreendedor;
  • On, rede de sensores para prever fatores climáticos;
  • Muove, plataforma que identifica ineficiência em finanças públicas e Simbiose Social plataforma de gestão de projetos.

A iniciativa para a criação do centro surgiu após a mudança de missão da empresa feita por Mark Zuckerberg afirmando que a “empresa tinha como meta aproximar pessoas, algo diferente a ideia de simplesmente dar voz e conexão para seus usuários”.

Na inauguração o VP da companhia na América Latina Diego Dzodan, afirmou que “O investimento é uma das formas que o Facebook encontrou de devolver ao Brasil o que o País já fez pela empresa”. Com essa fala ele ressalta o fato que o Brasil é um dos maiores mercados da empresa.

Dzodan também destacou que um estudo da Morning Consult, encomendada pela companhia, mostrou que “82% dos micro e pequenos negócios acreditam que as habilidades digitais são mais importantes na hora de contratar do que a escola em que o candidato estudou. Além disso, 85% diz que recrutar profissionais capacitados é considerado um desafio. A nossa ideia é ajudar a resolver esses dois problemas”.

A forma como fazemos negócios está mudando. Mas o que vimos até aqui foi só a ponta do iceberg. Você está preparado para a Nova Economia? Reunimos as mentes mais brilhantes do Brasil para debater os pontos fundamentais que vão impactar seus negócios e sua carreira em 2018: A Revolução da Nova Economia

(Via Estadão)

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha interesse em patrocinar eventos da StartSe, envie um e-mail para patrocinio@startse.com.br

Receba o melhor do nosso conteúdo para te ajudar

Compartilhe:
Classifique: