Elon Musk confessa o maior erro de sua carreira

O CEO da Tesla se arrepende por não ter se dedicado à empresa mais cedo

Donald Trump e Elon Mus

Tainá é repórter da StartSe

16 de março de 2018

Entre a infância em que sofria bullying e passava o tempo lendo livros de ficção cientifica e astronomia e a construção de uma carreira sólida no empreendedorismo, Elon Musk fez muitos erros e acertos. O empreendedor hoje é CEO da Tesla e da SpaceX, e confessou, neste domingo, o seu maior erro.

Elon Musk participou de uma sessão de perguntas e respostas na South by Southwest neste último domingo e confessou que o maior erro de sua carreira foi não ter dedicado mais tempo à Tesla no início da empresa.

Musk foi um investidor líder da empresa de carros elétricos (e com certa autonomia), mas não possuía uma posição executiva na Tesla no início. Entre 2004 e 2008, Musk foi presidente do conselho de administração (chairman) da empresa, para dedicar mais tempo a SpaceX e à criação de seus filhos.

Mas a Tesla atrasou na produção e ultrapassou o custo esperado no lançamento de seu primeiro veículo, o Roadster. A empresa entrou em uma crise financeira em 2008 e foi a gota d’água para Musk decidir assumir o controle da empresa em outubro do mesmo ano.

“Eu pensei ‘Eu posso continuar liderando a SpaceX. Eu dedicarei 20% do meu tempo à Tesla e ficará tudo bem’”, disse o empreendedor. Sob o comando de Musk, Tesla recebeu o aporte de US$ 40 milhões em uma rodada de investimentos que evitou que a empresa fosse a falência.

Atualmente, a Tesla é considerada uma das montadoras de carro mais inovadoras por trazer carros elétricos e com autonomia. A empresa nasceu no Vale do Silício, onde carros elétricos já são uma realidade mais palpável. Conheça os motivos do Vale do Silício ser um dos maiores polos de inovação do mundo lendo o nosso e-book gratuito.

(Via Business Insider)

Receba as novidades mais quentes da Tecnologia no mundo em seu e-mail.

Compartilhe:
Classifique: