Ucrânia está fazendo um teste que pode destruir todos os cartórios

Por isso, o país testará um novo sistema de registro de terras usando blockchain – a mesma tecnologia que permite o funcionamento do Bitcoin e que a IBM acredita que poderá mudar cada aspecto do mundo

Felipe Moreno é editor-chefe do StartSe e fundador da startup Middi, era editor no InfoMoney antes

28 de junho de 2017

Assim como o Brasil, a Ucrânia tem um grande problema de propriedade de terras. A propriedade de um pedaço de terra às vezes é concorrente entre várias pessoas que se dizem donas daquele pedaço, cada um apresentando um documento diferente para provar o que diz.

Por isso, o país testará um novo sistema de registro de terras usando blockchain – a mesma tecnologia que permite o funcionamento do Bitcoin e que a IBM acredita que poderá mudar cada aspecto do mundo. E pode mesmo.

Com o teste, aprovado pelo vice-ministro de Política agricultural e de comida, Maksym Martyniuk, que começará em outubro, a intenção do governo é reduzir ao máximo as possíveis ilegalidades envolvendo terra, além de ter um registro confiável do que acontece com elas e digitalizar. Pode acabar também com o mercado negro que lá existe.

O interessante é que essa mudança não precisa se ater só ao mercado de terras: ela pode ser levada para qualquer área em que há entraves burocráticos. Blockchain pode cuidar do registro de carros e de outras propriedades de maneira muito mais eficiente que o sistema cartorial que usamos – se todo carro tiver um pedaço do bloco, determinar quais carros foram roubados será super fácil.

Isso pode economizar milhões e milhões em custos que a burocracia nos impõe todos anos. Simplificar o sistema de cartórios existente no Brasil seria uma coisa muito bem vinda para a maior parte da população. Pode fazer também a transferência de propriedade se tornar algo simples e difícil de ser enganado.

Que tal criar uma startup para acabar com os cartórios no Brasil? Siga nosso passo a passo!

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

Receba o melhor do nosso conteúdo para te ajudar

Compartilhe:
Classifique: