Aplicativo que conecta microempreendedores facilita gestão e oferece serviços

Além de proporcionar a conexão a outros microempreendedores, a plataforma também funciona como uma ferramenta de gestão

Júlia Miozzo é repórter do Portal InfoMoney

14 de dezembro de 2015

SÃO PAULO – Hoje já são mais de cinco milhões de brasileiros que são microempreendedores individuais (MEI), uma categoria que configura qualquer negócio com até um funcionário. O trabalho desses profissionais demanda uma organização maior, já que atuam por conta própria, mas infelizmente ainda são poucas as ferramentas disponíveis para auxilia-los.

Foi a partir dessa demanda que foi criada a Acelera MEI, uma plataforma desenvolvida a partir de um edital do Sebrae-SC. O aplicativo, disponível para Android e iOS, oferece diversas funcionalidades facilitadoras do trabalho do pequeno empresário, como uma base de microempreendedores, onde podem se conectar com clientes em potencial. “Na prática, funciona como um buscador. Conforme se cadastram, os profissionais independentes, como pintores e eletricistas, por exemplo, ganham mais visibilidade junto ao seu público-alvo”, explicou Juliano Londero, fundador do app.

Além de proporcionar essa conexão, a plataforma também funciona como uma ferramenta de gestão, aonde é possível emitir notas fiscais eletrônicas de serviço em mais de 600 municípios brasileiros, pedindo um número menor de informações para o processo.

Para o fundador, uma das principais vantagens de poder fazer a gestão através do app é a melhora no atendimento: o sistema cria um workflow com as etapas das negociações até o cliente fechar o negócio, tal como também manda lembretes para os profissionais lembrando-os de enviarem propostas e orçamentos. “Normalmente, o atendimento é um ponto de melhoria dos MEIs, e pode estar aí uma oportunidade de crescimento”, disse.

Meios de pagamentos, criadores de logomarcas e cartões e visitas, entre outras funções, também são algumas das funções disponíveis. Para orientar os microempreendedores a utilizarem todas as funcionalidades, eles ainda contam com cursos online e workshops curtos .

O download do app é gratuito, mas, para ter acesso à algumas funções, é necessário o pagamento de uma anuidade de R$ 149. “Já temos cinco mil cadastrados, mas a expectativa é terminar 2016 com 50 mil”, explicou Londero.

Compartilhe:
Classifique: