Quatro erros comuns de novos empreendedores

Veja nesse artigo de Fernando Godoy, CEO do Grupo Gaia Hyper, como empreender com sucesso no mercado atual seguindo passos simples

#1 - Maior ecossistema de startups do país

6 de dezembro de 2017

*Texto por Fernando Godoy, CEO do Grupo Gaia Hyper e idealizador do movimento Startup Village

Um dos maiores desafios profissionais é empreender. A carreira do ex-funcionário e novo empreendedor vira de ponta-cabeça, há consequências para seu bem-estar físico e mental, e a pressão é grande. Na empolgação de uma ideia inovadora e de perspectivas de expansão, muitas startups acabam cometendo erros em seu ciclo de crescimento, minando seu potencial.

Uma vez que o profissional esteja seguro de sua decisão de empreender, tenha feito contatos, perguntado para as pessoas sobre seu projeto, desenvolvido sua ideia, obtido capital e definido objetivos, é hora de trabalhar ainda mais duro. A partir desse momento, o ciclo a ser seguido é o mesmo para todos, independentemente da área de negócios. E é justamente nesse ciclo que estão inseridos os principais erros dos novos empreendedores.

Primeiro erro: Deixar o plano de negócios incompleto

Qualquer empreendimento precisa preencher o Canvas, ferramenta essencial para planejar e visualizar os negócios. Esse é o primeiro passo para traçar as metas e estruturar a nova empresa. Mas apesar de ser uma etapa conhecida pelos novos empreendedores, muitos não preenchem todo o questionário do plano de negócios, deixando-o incompleto e mais vulnerável a erros. É preciso ter todas as respostas, validar o modelo de negócios com os contatos e, se necessário, refazer o planejamento até que tudo esteja justificado e que o diferencial da empresa esteja em evidência. Com um plano bem feito, o empreendedor não corre o risco de passar vexame ao apresentar sua proposta a possíveis investidores, e estará melhor preparado para as etapas seguintes.

Segundo erro: Negligenciar as vendas

É fundamental para os novos empreendedores entender que sem vendas, não existe empresa. Frequentemente, empreendedores são criativos e desenvolvem produtos e serviços inovadores, mas hesitam quando precisam atuar como vendedores. A verdade é que para se tornar um empreendedor de sucesso, é preciso aprender a vender, pelo menos no início da empresa. Não há ninguém melhor no mundo do que o criador do projeto para convencer clientes de que seu produto ou serviço é de qualidade e que pode ajudá-los em suas necessidades. O ciclo comercial não pode parar, é preciso sempre manter a prospecção e venda em atividade, construindo um funil de vendas eficiente, que cubra todos os processos. Portanto, em um primeiro momento, o empreendedor deve ficar à frente da área comercial até atingir um volume de vendas razoável. Esse período pode variar de acordo com a vertical. Uma vez que essa etapa tenha sido atingida, o empreendedor pode se concentrar mais no desenvolvimento e melhoria do produto, mas deve garantir uma transição para esse controle de vendas, tomando cuidado para treinar e desenvolver os profissionais que assumirão o comercial.

Terceiro erro: Não saber recrutar pessoas

Um outro erro comum é não dar a devida atenção ao recrutamento de novos colaboradores. Muitas vezes, o empreendedor chama um amigo ou conhecido para ajudar na startup, sem considerar a competência do profissional, gastando o mínimo tempo possível nesse processo. Isso também pode acontecer em situações de novas parcerias ou contratação de fornecedores. O empreendedor sempre irá precisar de ajuda e é importante que ele saiba reconhecer se os profissionais ou parceiros que irão ajudá-lo realmente se encaixam nas necessidades do negócio. Se o dono da startup não entende muito de gestão financeira, por exemplo, ele precisará trazer para a empresa alguém com, no mínimo, competências melhores do que a dele. Não adianta querer pular etapas e entrevistar somente uma pessoa indicada, um bom recrutamento é um processo que requer tempo e esforço para entrevistar diversos candidatos até a seleção do colaborador ideal.

Quarto erro: Ignorar a gestão financeira

A educação financeira é fundamental para todo empreendedor. Segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas e do Sebrae, um terço das novas empresas brasileiras acaba fechando em dois anos, devido, principalmente, a problemas na gestão do negócio. Entender sobre fluxo de caixa, capital de giro e planejamento estão entre os elementos básicos da gestão financeira. Se o empreendedor não possui conhecimentos na área, é imprescindível ter um especialista para validar seu plano de negócios e realizar uma projeção realista. Caso contrário, em pouco tempo, ele acaba contraindo dívidas, pegando empréstimos com juros que não conseguirá pagar, levando a empresa à falência.

É a partir dos erros que o ser humano aprende, e é impossível empreender sem errar. A diferença entre uma empresa de sucesso e uma que afunda é se preparar tanto psicologicamente como com conhecimentos práticos de negócio, sem querer pular etapas para crescer. Assim, os erros cometidos serão pequenos e será possível revertê-los em conquistas.

 Quer ver o seu artigo aqui também? Envie ele para o e-mail artigos@startse.com

Compartilhe:
Classifique: