Hackathon: vale a pena investir?

Como promover hackathon para incentivar a inovação, motivação e o trabalho em equipe

hackathon

Empresa especializada em tecnologia para o setor financeiro, startups e fintechs. Referência há mais de uma década, entrega inovação e sucesso para grandes players do mercado

22 de março de 2017

Você certamente já ouviu falar em Hackathon e pode ter se perguntado o que significa. Bem, ela é uma combinação de “hack” (o ato de programar com excelência) e “marathon” (de maratona). Em português, é chamada, ainda, de maratona de programação.

A história registra a primeira hackathon em 1999, nos Estados Unidos. Desde então, tornou-se uma prática popular e se espalhou pelo mundo. O objetivo? Estimular o pensamento, o planejamento e a execução da inovação. Empresas inovadoras (como Facebook e Google) promovem hackathons com frequência, como forma de exercitar a criatividade de seus colaboradores e, de quebra, obter soluções para questões do dia a dia. No Brasil, a prática vem crescendo.

No post de hoje, a gente conta mais sobre ela! Confira:

Por que fazer uma hackathon

A hackathon vai além da programação: é uma maratona de conhecimento, integração, desempenho, otimismo e aprendizado bastante benéfica para a empresa, pois incentiva a motivação, a superação e o trabalho em equipe.

No dia a dia, as pessoas baseiam suas decisões em suas percepções superficiais individuais, que são moldadas por suas experiências de vida. Cada um de nós tem seus próprios padrões e é muito difícil abandoná-los.

Ideias realmente inovadoras demandam tempo e esforço para atingirem um bom nível de maturação. E mais: como normalmente nascem incompletas, podem estar espalhadas em cabeças diferentes.

Numa hackathon, cria-se o ambiente propício para que elas sejam melhor desenvolvidas e, com o trabalho em grupo, os participantes colaboram com quem tem padrões mentais e percepções diferentes dos seus. E isso impulsiona o desenvolvimento de soluções inovadoras.

Vontade de aprender e inovar

Algumas empresas fazem hackathons com participantes que não estão em seu quadro de funcionários. Podem ser convidados ou recrutados em faculdades, em portais ou nas redes sociais da companhia. É uma forma interessante de atrair bons programadores para a organização.

A hackathon ajuda, ainda, a identificar recursos humanos, geralmente com o seguinte perfil: jovens universitários, solteiros, sem filhos, pouco experientes (e sem vícios corporativos), mas muito dispostos a aprender e criar. Esses talentos são ouro bruto e, se lapidados, ficam muito mais valiosos.

Nos dias de hoje, em que inovar é crucial, esse tipo de encontro pode ajudar a criar e/ou reforçar a cultura de inovação na empresa. Assim, ela se torna mais ágil, integrada e preparada para lidar com desafios.

Como fazer sua hackathon

Primeiramente, é importante identificar que problemas seus funcionários enfrentam no dia a dia para escolher quais projetos serão executados na ação. É fundamental que a ideia seja clara, compreensível e inspiradora. Depois, é preciso formar as equipes com os interessados em participar da maratona.

Como os participantes vão trabalhar ininterruptamente durante muitas horas, o local deve ser confortável e boa alimentação deve ser garantida. Os integrantes das equipes vão se revezar para ter momentos de descontração, confraternização e descanso.

É preciso, também, definir a plataforma e as APIs. A plataforma deve ser suficientemente estável para produzir menos erros e problemas e mais soluções. Os critérios de avaliação dos projetos devem ser transparentes e de conhecimento geral.

Além disso, oerecer um prêmio pode trazer ainda mais motivação. E lembre-se: ele não precisa necessariamente ser dinheiro. Uma experiência diferenciada pode ser ainda mais interessante para iniciantes.

Comunicação

Comunicação é essencial! Tanto para atrair participantes quanto para divulgar a ação depois de concluída. Fotos, vídeos, curiosidades, posts de acompanhamento em tempo real nas redes sociais, uso de hashtags durante a maratona, posts no blog contando a experiência.

Essas maratonas trazem vários benefícios: valorizam foco em resultados de curto prazo e geração de oportunidades de negócio, estimulam a integração, auxiliam na identificação de diferentes soluções (e protótipos) para um mesmo problema a um custo relativamente baixo.

Se bem organizada, a hackathon motiva e transforma a forma de pensar tanto dentro quanto fora da empresa. A real finalidade é contribuir, participar e evoluir.

E aí, já se sente preparado para organizar uma hackathon? Compartilhe sua experiência nos comentários.

Compartilhe:
Classifique: