StartSe fecha parceria com Founder Institute para globalizar o Vale do Silício

O maior programa de lançamento de startups do mundo e uma das principais instituições do Vale do Silício é a mais nova parceira do StartSe!

Felipe Moreno é editor-chefe do StartSe e fundador da startup Middi, era editor no InfoMoney antes

7 de fevereiro de 2017

O Founder Institute junta forças conosco para fazer o ecossistema de startups nacional ainda mais forte e globalizar o mindset do Vale do Silício. Uma das instituições mais presentes no mundo, o programa do Founder Institute está hoje em mais de 155 cidades, em mais de 60 países e já lançou mais de 2,500 startups que criaram, juntas, um número superior a 20,000 empregos.

“O Vale do Silício, neste contexto, não se refere a um lugar”, diz Nima Kazerooni, Managing Director do Founder Institute Brasil. “Nos referimos a uma mentalidade, um ‘mindset’, que torna tantos empreendedores do Vale do Silício bem sucedidos e nós queremos trazer esta mentalidade para o ecossistema de startups no Brasil para que grandes empresas podem ser construídas daqui mesmo, beneficiando a economia local e nacional, combatendo o “brain drain (perda de talentos para o exterior)”.

É um crescimento exponencial para a instituição, fundada em 2009 no Vale do Silício, com a missão de criar 1 milhão de empregos no mundo inteiro. “Aqui no Brasil, o nosso objetivo é ajudar a criar 100,000 novos empregos das startups graduadas do programa” reforça Nima.

No Brasil, o FI já está presente em 9 cidades, Curitiba, São Paulo, Belo Horizonte, Ribeirão Preto, Fortaleza, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Campinas e Florianópolis e estas quatro cidades já abriram as inscrições para os próximos semestres:

Durante 14 semanas, o programa ajuda em um processo passo-a-passo empreendedores e startups em estágios iniciais a criar empresas significativas e duradoras com desafios reais e assignments semanais até a fundação da empresa. “O objetivo do programa eliminatório, com currículo exclusivo e desafiador, é para que os empreendedores sintam na pele e em tempo curto a realidade de empreender. O progresso do empreendedor é determinado pelas constantes avaliações dos diretores, mentores e participantes do programa”, comenta Marina Beraz, codiretora do Curitiba Founder Institute.

Com 86%, a taxa de sobrevivência das startups graduadas é acima da média. Ou seja, o FI oferece a estrutura, mentoria e o network para fazer anos de progresso em apenas 3 meses e meio. Em troca, os empreendedores que graduam do programa contribuem com 4% de equity das suas companhias que são divididos entre a rede de diretores, mentores e graduados para incentivar ainda mais a colaboração e o mesmo propósito de criar grandes empresas do futuro.

Para entrar no programa de lançamento e aceleração é preciso realizar um teste “DNA Empreendedor” para descobrir se você tem aptidão para o empreendedorismo e identificar o “seu perfil empreendedor” entre (1) Maquina, (2) Hustler, (3) Inovador, (4) Prodígio, (5) Visionário, (6) Estrategista. Através deste teste, que já avaliou +35,000 empreendedores, o FI identificou que os fundadores da região são os que mais trabalham em todo o mundo! Mais sobre o teste aqui. O teste custa US$ 50 após o early deadline, mas os leitores do StartSe podem fazê-lo de graça! Basta clicar aqui.

Além disso, quem se inscrever para Curitiba semestre até o dia 12 de fevereiro aproveita da taxa promocional de US$499 e concorra a uma de duas bolsas 100% gratuitas:

  1. Technical Founder Fellowshippara o melhor candidato com background em tecnologia
  2. Female Founder Fellowshippara incentivar mulheres empreendedoras

“Eu quero ver um futuro não tão distante em qual 50% de todas as novas startups são fundadas e gerenciadas por mulheres ou tem mulheres na equipe de co-fundadores”, explica Adeo Ressi, fundador e CEO do Founder Institute.

É com o fortalecimento do ecossistema que geraremos a riqueza e empregos que transformarão esse país nos próximos anos. O poder público também entendeu isto e busca fortalecer o segmento. Para tal, a instituição acredita que precisa fortalecer todos os players do ecossistema. “Estamos bem abertos e ativos na co-criação do Vale do Pinhão, aqui em Curitiba, que veio para conectar as universidades, instituições públicas e iniciativas privadas”, destaca Marina. Para fortalecer o ecossistema, o Founder Institute produz uma série de eventos gratuitos em todas as cidades que ela atua para o público interessado. Aqui no Brasil, serão vários eventos durante o mês de fevereiro. Você pode ver o calendário de eventos através deste link.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

Receba o melhor do nosso conteúdo para te ajudar

Compartilhe:
Classifique: