Startups de wealthtech estão moldando o futuro dos investimentos

Leia a análise da Let’s Talk Payments sobre o segmento de fintech que está mudando a forma de investir em todo o mundo

Let`s Talk Payments

14 de julho de 2017

O período médio que um investidor detém uma ação caiu de oito anos na década de 1960 para cerca de cinco dias em 2010, de acordo com Jeff Kleintop, especialista em finanças e autor do livro “Evolução do mercado: como lucrar com os mercados financeiros em mudança de hoje”. Mudanças no comportamento dos investidores como essa demandam novas atitudes das companhias neste mercado. Aí entram as empresas de wealthtech, ou tecnologia em investimentos. Elas fazem parte de um segmento que une trading, gestão de patrimônio e gerenciamento de ativos com o que há de mais atual em tecnologia.

Sumit Gilitwala, da Let’s Talk Payments, fez uma análise desse cenário em constante mudança, neste artigo resumido para o StartSe.

 

O FUTURO INCERTO DOS INVESTIMENTOS

Investidores atualmente precisam de serviços personalizados alinhados com seus objetivos financeiros e de um ambiente de mercado transparente. Por isso as empresas de wealthtech estão construindo modelos dinâmicos usando machine learning (ML) e inteligência artificial (IA). Dessa forma, podem oferecer serviços customizados aos seus investidores.

Além de IA e ML, a aplicação de blockchain no mercado de capitais pode revolucionar o modo como os negócios são liquidados, reduzindo o prazo de 2 dias para segundos e milissegundos. Essa redução pode aumentar drasticamente o volume de transações em ações trocadas. Isso é necessário para acompanhar as mudanças de comportamento dos investidores. Por exemplo, o período médio que um investidor detém uma ação caiu de oito anos na década de 1960 para cerca de cinco dias em 2010, e pode cair ainda mais.

Características de investimento com robo-advisor

Existem mais de cem empresas de robo-advisor em todo o mundo oferecendo serviços personalizados de portfólio e gerenciamento de patrimônio. Geralmente, a taxa que elas cobram está no intervalo de 0% a 0,75% do valor investido. Considerando os custos ao investidor, seria possível abrir contas com robo-advisor [nos Estados Unidos] por menos de US$ 10 em diversas startups. Dessa forma, é possível obter soluções de investimento personalizadas, baseadas em metas, o que não é no caso de técnicas de investimento tradicionais.

Outra grande diferenciação entre tradicionais e fintechs é o rebalanceamento automático do portfólio. Por exemplo, a falta de reavaliação de um investimento de 3 anos em fundos de investimento, com base nas últimas condições de mercado, pode causar uma perda de em média 2% em ganhos adicionais, em comparação com um portfólio rebalanceado. Já com o robo-advisor, este rebalanceamento já é feito em seu nome, automaticamente.

Como será investir no futuro

Os especialistas da indústria afirmam que as empresas wealthtech em geral e robo-advisor estão construindo a infraestrutura para o futuro, como Google, Facebook, PayPal, etc. Quando o Facebook teve sucesso, por exemplo, houve vários outros sites de redes sociais como MySpace, Foursquare, Orkut, etc, que, embora tenham ganhado tração, acabaram falhando.

Ainda não sabemos se o mesmo acontecerá com a indústria wealthtech. Seja qual for a estrutura do mercado que prevalecerá, os investidores serão os que se beneficiarão. O interessante a notar aqui: a comunidade fintech e wealthtech evolui, traça um caminho e aprende com todas as falhas inovando constantemente.

 

Saiba como fazer parte desse ecossistema

Para fazer parte do ecossistema global de fintechs, você pode cadastrar sua startup na MEDICI e na StartSe Base.

A MEDICI é uma base de dados que conta hoje com 7.000 empresas de todo o mundo. Ela pertence à Let’s Talk Payments (LTP), empresa global de conteúdo e pesquisas sobre fintechs.

A StartSe Base é a maior base de dados de startups do Brasil, com mais de 5.000 empresas cadastradas.

Sobre a Let’s Talk Payments (LTP)

LTP é a principal plataforma de conteúdo e pesquisas sobre fintechs no mundo. Mais de 400 instituições financeiras e 90 programas de inovação recorrem à LTP para obter informações sobre as empresas que estão disruptindo o setor financeiro.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

 

Compartilhe:
Classifique: