Sebrae, Microsoft, CNI e IEL se juntam para fortalecer inovação no país

As instituições assinaram nesta sexta-feira (17) um convênio de cooperação geral, válido por dois anos

Lucas Bicudo é repórter do Portal StartSe.

17 de março de 2017

O Sebrae vai unir forças com a Microsoft, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Instituto Euvaldo Lodi (IEL) para fortalecer o ecossistema empreendedor brasileiro e estimular o desenvolvimento de startups.

As instituições assinaram nesta sexta-feira (17) um convênio de cooperação geral, válido por dois anos. O acordo servirá para identificar sinergias, convergências de atuação, compartilhar conteúdos e desenvolver propostas conjuntas para o aprimoramento de políticas de inovação e públicas em prol da consolidação do segmento de startups no país.

Juntas, as instituições vão promover a integração de empreendedores nas cadeias de grandes empresas, elaborar estudos e eventos que contribuam para estimular a geração de modelos de negócios de potencial inovador ou que promovam intercâmbio de informações, no que diz respeito à promoção de cultura e práticas para acesso a recursos de capital de risco.

Para conhecer essa mentalidade de inovação, temos duas iniciativas para levar (ou trazer) nossos leitores ao Vale do Silício. O primeiro é o Silicon Valley Conference, um evento que promete transformar São Paulo no Vale por um dia e o Silicon Valley Learning Experience, uma visita aos principais locais do Vale para falar com alguns dos grandes nomes da região

De acordo com o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, a evolução tecnológica tem possibilitado o surgimento de novos modelos e alternativas de negócios e as startups aparecem como importantes motores do crescimento dessa nova economia.

“Esse novo modelo é um dos responsáveis pela explosão do empreendedorismo no mundo. É preciso viabilizar uma grande rede centrada em inovação para estimular e potencializar novas conexões”, afirma. “O Sebrae é um dos conectores desse ecossistema. Atende e acompanha hoje cerca de 1,2 mil startups em todo o Brasil com ações de capacitação, inovação e mercado”.

A Microsoft possui uma série de programas para dar suporte ao empreendedorismo no Brasil. Exemplos são o Fundo BR Startups, que já captou R$ 22 milhões para investir em startups com faturamento entre R$ 120 mil e R$ 5 milhões; e o Instituto Innovaction, entidade sem fins lucrativos, que apoia a transformação de ideias inovadoras em empresas reais.

Por meio do acordo com o Sebrae, a empresa vai oferecer acesso gratuito a tecnologias com o programa Bizspark. Ele ajudará as startups a consolidarem as suas estruturas de TI, de modo que ganhem produtividade. Também irá colocar à disposição do Sebrae e da CNI estas duas iniciativas, para possibilitar a troca de experiências entre os profissionais de ambas as organizações.

Uma oportunidade que também merece destaque é o programa Track. Realizado pela Visa do Brasil, junto com a GSVLabs, uma das principais aceleradoras do mundo, a startup passará por um processo de aceleração que tem duração de 6 meses (incluindo aí um no Vale do Silício) e o empreendedor receberá R$ 235 mil em benefícios.

“Queremos disseminar a cultura empreendedora e dar o suporte necessário para que bons projetos possam prosperar. Nossa expectativa com a parceria é ver nascer empreendimentos inovadores que desenvolvam soluções que enderecem problemas reais e que ganhem escala rapidamente”, afirma o COO da Microsoft Participações, Franklin Luzes.

“A agenda de inovação é fundamental para o país. Esta parceria potencializará os nossos esforços em melhorar o ambiente e a cultura de inovação nas empresas brasileiras”, afirma o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

Receba o melhor do nosso conteúdo para te ajudar

Compartilhe:
Classifique: