Startup do Cubo: Prosas conecta investidores a projetos sociais

Essa startup chega ao mercado para melhorar o diálogo entre quem financia ações sociais e quem as executa

fundo

Lucas Bicudo é repórter do Portal StartSe.

26 de janeiro de 2017

O Cubo Coworking Itaú recentemente comemorou seu primeiro aniversário e promoveu um evento para empreendedores, investidores, representantes de grandes empresas, imprensa, startups e influenciadores do ecossistema. O StartSe esteve lá e teve a oportunidade de conhecer de perto as residentes da casa e seus projetos inovadores. Queremos te contar uma por uma, por isso damos início a série Startups do Cubo. A de hoje é a Prosas.

Seguindo a tendência da economia colaborativa, essa startup chega ao mercado para melhorar o diálogo entre quem financia ações sociais e quem as executa. Trata-se de uma plataforma que conecta investidores a ONGs e empreendedores que trabalham com projetos ligados à saúde, educação, cultura e meio ambiente, por exemplo.

A iniciativa possui atualmente mais de 14 mil usuários e 3.300 empreendedores sociais cadastrados. Com isso, já se posiciona como uma das principais fontes de informação nessa área. Atualmente, são 170 editais abertos, destinando estimados R$ 115 milhões para projetos de vários segmentos.

Até o início de dezembro passado, já foram publicados no site mais de 1.700 editais de organizações públicas e privadas, nacionais e internacionais, totalizando mais de R$ 2 bilhões em recursos ofertados.

Quem financia projetos, como empresas, órgãos públicos e fundações, têm acesso a ferramentas que permitem que todo o processo seja feito na própria plataforma, desde a comunicação, até seleção e monitoramento.  Esta é uma forma de conferir maior confiabilidade e transparência na relação entre patrocinadores e empreendedores sociais.

Quem executa pode submeter propostas e acessar diversas fontes de recurso num só lugar, a partir de formulários construídos de acordo com a demanda de cada patrocinador.

A Prosas foi uma das 20 finalistas da premiação do BID para as startups mais inovadoras nas indústrias cultural e criativa na América Latina. Recentemente, também foi vencedora do IV Prêmio BrasilAlemanha de Inovação na categoria “Cultura”.

Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

Receba o melhor do nosso conteúdo para te ajudar

Compartilhe:
Classifique: