Já devolvemos R$ 40 milhões aos consumidores, diz CEO do GuiaBolso

Fintech é uma das maiores do país e já recebeu R$ 90 milhões em investimentos. Veja entrevista com Thiago Alvarez

É colaborador da Let's Talk Payments focado em fintechs brasileiras. Ele é CEO da agência SGC Conteúdo e autor do blog Dinheiro pra Viver

18 de maio de 2017

O GuiaBolso é uma das principais startups do Brasil. Já recebeu R$ 90 milhões em investimentos e tem hoje 3,5 milhões de usuários. Foi considerada uma das fintechs mais inovadoras do mundo pela consultoria KPMG. O aplicativo ajuda as pessoas a organizarem o próprio orçamento.

No ano passado, a startup estreou um modelo de negócio baseado em empréstimos. A ferramenta mostra quais instituições financeiras oferecem o crédito mais barato para cada usuário.

Juntas, as pessoas que usaram o aplicativo para trocar uma dívida cara por outra mais barata economizaram R$ 40 milhões, segundo Thiago Alvarez, CEO da empresa.

Em entrevista ao StartSe e à Let’s Talk Payment, Thiago falou sobre os três grandes desafios que a fintech já enfrentou até o momento e abriu números sobre o impacto da ferramenta na sociedade.  

Thiago Alvarez, CEO do GuiaBolsoQuais foram os maiores desafios que vcs já enfrentaram no GuiaBolso?

Thiago Alvarez: Foram muitos, mas resumindo podemos falar em três grandes desafios. O primeiro foi montar uma equipe muito boa. Conseguir atrair gente muito boa.

O segundo foi conseguir dinheiro para financiar o negócio. E o terceiro, construir um produto muito bom.

Para montar a equipe, no começo a gente tinha que convencer as pessoas só com a ideia. Então era falar: “Larga o seu escritório e vem pra cá”.

Como vocês faziam?

TA: A primeira coisa para atrair pessoas é ter propósito. É mostrar que trabalhando com a gente a pessoa vai estar fazendo o bem. Depois, é explicar que o mercado é muito grande e se der certo vai ser bom para todo mundo. E depois de tudo, a gente oferece stock option.

Ao longo do caminho vocês cometeram algum erro que possam compartilhar com outros empreendedores?

TA: A gente cometeu vários erros ao longo do tempo. Uma coisa é realmente não contratar pessoas antes de precisar delas. A gente contratou pessoas pensando que iria precisar de gente com esse perfil. E quando chegou o momento em que a gente achou que precisaria, na verdade a necessidade já estava sendo resolvida de outra forma.

Como você descreve o ecossistema de fintechs no Brasil hoje?

TA: É um mercado muito grande. É um mercado de R$ 800 bilhões em termos de crédito ao consumidor, e tem muito problema. Os produtos costumam ser caros, a experiência de contratação costuma ser bem ruim, o setor é pouco transparente. O mercado é grande e o problema do consumidor é grande, então existe uma oportunidade muito grande.

Quando o GuiaBolso se tornar um negócio maduro, qual é o impacto que vocês preveem na sociedade?

TA: Vou falar do impacto que a gente já tem. Depois de quatro meses usando o GuiaBolso, as pessoas economizam em média R$ 470 por mês a mais do que já economizavam. Tivemos 60,5% de pessoas deixando de usar cheque especial depois de usar o aplicativo.

Quando você multiplica esses números por 3,5 milhões (quantidade de usuários do GuiaBolso) e por 12 meses, a gente vê o tamanho do impacto. Isso acontece simplesmente porque o cliente passa a ter informação clara e precisa.

Do lado do crédito, a gente já devolveu ao consumidor R$ 40 milhões, comparando o que elas pagavam de juros e o que estão pagando usando o aplicativo. E a gente está no começo. Então o impacto de fato vai ser muito grande.

Saiba como fazer parte desse ecossistema

Para fazer parte do ecossistema global de fintechs, você pode cadastrar sua startup na MEDICI e na Startse Base.

A MEDICI é uma base de dados que conta hoje com mais de 7.000 fintechs de todo o mundo. Ela pertence à Let’s Talk Payments (LTP), empresa global de conteúdo e pesquisas sobre o setor.

A StartSe Base é a maior base de dados de startups do Brasil, com mais de 5.000 empresas cadastradas.

Registrando a sua fintech nas duas, ela vai ganhar visibilidade junto aos principais investidores nacionais e estrangeiros.

Sobre a Let’s Talk Payments

A Let’s Talk Payments (LTP) é a principal plataforma de conteúdo e pesquisas sobre fintechs no mundo. Mais de 400 instituições financeiras e 90 programas de inovação recorrem à LTP para obter informações sobre as empresas que estão disruptindo o setor financeiro.

Esta entrevista foi realizada por Sílvio Crespo, colaborador regular da LTP, focado no mercado de fintechs do Brasil. Ele é CEO da SGC Conteúdo e autor do blog Dinheiro pra Viver.

Para acompanhar o conteúdo produzido pela LTP no Brasil e no mundo, cadastre-se na newsletter.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

Receba o melhor do nosso conteúdo para te ajudar

Compartilhe:
Classifique: