Domino’s vai começar a entregar pizza através de robôs autônomos

Os robôs são carrinhos de comida autônomos que andam em seis rodas a uma velocidade de 6,5 quilômetros por hora e farão entregas a um quilômetro de distância

Felipe Moreno é editor-chefe do StartSe e fundador da startup Middi, era editor no InfoMoney antes

29 de março de 2017

Um dos usos mais “óbvios” para a tecnologia nos próximos anos são os robôs de delivery. Eles deverão baixar os preços de todas as vezes que você pedir uma pizza. E por isso, a Domino’s, uma das maiores redes de fast food do mundo, vai começar a entregar pizza através de robôs autônomos.

A companhia acaba de fazer uma parceria com a Starship Technologies, e vai começar o teste em Hamburgo, na Alemanha, além de fazer um teste próximo na Holanda também, se tudo correr bem. Os robôs são carrinhos de comida autônomos que andam em seis rodas a uma velocidade de 6,5 quilômetros por hora e farão entregas a um quilômetro de distância.

E deverá haver um grande creescimento de robôs de entrega nos próximos anos dos mais diversos tamanhos: serão 175 mil até 2019, de acordo com a IFR (International Federation for Robotics). É maior do que algumas das maiores empresas de entrega do mundo, como a UPS, que possui uma frota de 100 mil caminhões.

E não são somente as pizzas que serão entregues, não. Grandes cargas deverão ser entregues através de caminhões autônomos que cruzarão os países sozinhos. Inclusive, a Uber já entregou 50.000 cervejas em um teste de seu caminhão autônomo, que só precisou de ajuda de um motorista quando cruzava áreas urbanas.

E nem isso será necessário nos próximos anos, com o desenvolvimento da tecnologia. A tendência é que essa tecnologia seja totalmente autônoma nos próximos anos. E isso deverá facilitar muito a vida de quem pede delivery, já que eles vão ficar mais ágeis, rápidos e mais baratos.

Pizzarias como a Domino’s (que mundialmente tem um compromisso de entregar o pedido em meia hora) deverão ser grandes clientes das startups que surgirem com essa tecnologia, como a Startship Technologies, fundada por dois estonianos fundadores do Skype.

A tecnologia está mudando o mundo e quem puxa essas tendências tem sido o Vale do Silício. Para conhecê-lo, temos duas iniciativas diferentes. A primeira é o Silicon Valley Conference, um evento que promete transformar São Paulo no Vale por um dia e a segunda é o Silicon Valley Learning Experience, uma visita aos principais locais do Vale para falar com alguns dos grandes nomes da região.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

Receba o melhor do nosso conteúdo para te ajudar

Compartilhe:
Classifique: