Em crise, GoPro planeja novo corte de empregos

A Forbes traz uma fonte que alega que o corte é nas áreas de realidade virtual e transmissão da empresa

Lucas Bicudo é repórter do Portal StartSe.

16 de março de 2017

Más notícias para o GoPro. Ao divulgar os resultados do primeiro trimestre, a companhia planeja acabar com mais 270 empregos – além dos 100 de janeiro e 200 de novembro do ano passado.

A debandada vem depois que os preços de suas ações começaram a cair e a empresa anunciou o polêmico recall do Karma Drone, que foi retirado do mercado após unidades perderem energia durante uso.

Como sempre, o fundador e CEO Nick Woodman fala de perspectivas positivas para o futuro.

“O desempenho financeiro da GoPro coincide com a força de seus produtos e marca. O que acontece é que precisamos reduzir despesas a atingir lucratividade em 2017”, diz.

A Forbes traz uma fonte que alega que o corte é nas áreas de realidade virtual e transmissão da empresa – de acordo, “não sobrou ninguém para supervisionar esses departamentos”.

(via TechCrunch)

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

Receba o melhor do nosso conteúdo para te ajudar

Compartilhe:
Classifique: