Quer fazer a parte dele: BNDES lança cartilha sobre internet das coisas

Documento inclusive traz guia traz um passo-a-passo com uma série de etapas que um gestor público deveria seguir para estruturar com sucesso soluções de IoT

Elena Costa é repórter da StartSe.

12 de março de 2018

Em reunião da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), o diretor de planejamento do BNDES, Carlos da Costa lançou a Cartilha das Cidades que visa resumir os dados do estudo Internet das Coisas: Um plano de ação para o Brasil, financiado pelo Fundo de Estruturação de Projetos do Banco e que fornece subsídios para o Plano Nacional de IoT.

O plano visa estabelecer e estruturar as políticas públicas nacionais para IoT entre 2018 e 2022.  Já a cartilha traz como prioridade as cidades inteligentes para direcionamento de iniciativas e políticas públicas para desenvolver a IoT no país, chegando a afirma que o país tem grande potencial para aplicar a tecnologia nas seguintes áreas: gestão pública, transporte, monitoramento de tráfego, segurança e eficiência energética.

Além disso, traz um passo-a-passo com uma série de etapas que o gestor público deve seguir para estruturar com sucesso soluções de IoT. Também é possível encontrar nele os desafios de implementação de projetos integrados entre diferentes setores, mas recomendação que se destaca a criação de um Plano Diretor de Tecnologia das Informações e Comunicações que oriente os órgãos municipais na incorporação de soluções de IoT ao longo do tempo.

Na avaliação do diretor Carlos Da Costa, a iniciativa é “uma relevante contribuição do BNDES para a modernização das cidades brasileiras e para a solução inovadora de problemas públicos do País”.

Assim como grandes empresas precisam de tecnologia e inovação para manter-se inovadoras e capazes de competir em um mundo cada vez mais complexo, os governos e seus diversos setores também. Saiba como a sua startup pode inovar através nessas instituições no evento Corporate Startup Innovation que estamos promovendo em São Paulo para que empresas estabelecidas (pequenas, médias ou grandes) consigam melhorar seus processos de maneira rápida e barata com relacionamento com startups.

Receba as novidades mais quentes da Tecnologia no mundo em seu e-mail.

Compartilhe:
Classifique: