Cabos submarinos são aposta do Google para melhorar internet no Brasil

Primeiro cabo, ligando EUA e Brasil, já está em funcionamento e mais dois cabos devem entrar em operação até o fim do ano

Isabela Borrelli é repórter do Portal StartSe

7 de junho de 2018

Com o objetivo de melhorar a infraestrutura da internet no Brasil e na América Latina, o Monet, cabo submarino que conecta Boca Raton, na Flórida, à Fortaleza e depois Praia Grande, no Brasil, já está em operação. Ele foi construído em parceria com Angola Cables e Antel e tem 10.556 km de extensão, com capacidade de 64 terabytes por segundo.

Além disso, até o fim do ano teremos mais dois cabos: Tannat e Júnior. O primeiro terá 2000 km de extensão e funcionará como uma segunda parte do Monet, conectando Praia Grande a Maldonado, no Uruguai. Resultado de uma parceria com a uruguaia Antel, sua capacidade será superior ao seu antecessor, somando 90 terabytes por segundo. Seu foco será melhorar a distribuição de internet no Cone Sul da América Latina.

Por último, o cabo Júnior conecta Praia Grande ao Rio de Janeiro, contanto com oito pares de fibra ótica e garantindo um melhor fluxo de dados entre São Paulo e Rio de Janeiro. Esse cabo tem duas diferenças importantes em relação aos dois primeiros: primeiro, ele será operado exclusivamente pelo Google, segundo, sua tecnologia é 100% brasileira, desenvolvida em parceria com a PadTec, de Campinas.

Fabio Coelho, presidente do Google Brasil, aposta nas possibilidades geradas a partir da novidade: “Uma infraestrutura de rede robusta é essencial para deslanchar o potencial da internet na América Latina, gerando oportunidades de desenvolvimento econômico, social e cultural”.

Baixe já o aplicativo da StartSe no iOS ou no Android

Tags
Compartilhe:
Classifique: