Conheça as 10 principais concorrentes do Bitcoin

Conheça outras criptomoedas em ascensão, por ordem de popularidade

Criptomoedas

Tainá é repórter da StartSe

5 de outubro de 2017

Desde o seu lançamento, quase 10 anos atrás, o Bitcoin é a moeda responsável pela popularização das moedas virtuais e criptografadas – a ponto de ser praticamente um sinônimo de criptomoedas. Devido a onda de aceitação e valorização da moeda – que teve alta de mais de 300% apenas neste ano, outras moedas “concorrentes” surgiram no mercado.

Para saber mais sobre bitcoin e moedas criptografadas, participe do Bitcoin Conference, onde vários especialistas se reunirão para discutir o futuro das moedas virtuais, que o StartSe está promovendo. Confira.

A maioria nasceu a partir de modificações do Bitcoin, mas possuem funcionamentos e diretrizes diferentes. Alguns concorrentes são mais relevantes do que outros. Hoje, reunimos as 10 principais moedas virtuais, além do Bitcoin:

Ethereum

A principal concorrente do bitcoin, a moeda também é regida por blockchain, mas alimentada pelo Ether. O funcionamento é diferente, e o New York Times o descreve como “um único computador compartilhado, administrado por uma rede de usuários no qual os recursos são parcelados e pagos pela Ether”.

A tecnologia do Ethereum permite que clientes programem transações – os chamados “smart contracts”, por exemplo: duas pessoas apostam no resultado de um jogo, e programam a transação baseada no resultado e quem escolheu o time vencedor, ganha e recebe automaticamente os ethereums acordados. A moeda atraiu a atenção de JP Morgan Chase, Microsoft e Intel.

Ripple

A Ripple é a única moeda que permite transações por qualquer unidade de valor, desde moedas até milhas de voos. Criada com o respaldo do Google, a criptomoeda atraiu uma grande quantidade de investimento em sua concepção – dos US$ 90 milhões arrecadados, US$50 milhões foram apenas de bancos. De fato, a Ripple também diminui custos de transações para os bancos, pois possibilita que negociem diretamente.

Litecoin

Um engenheiro do Google, Charles Lee, criou uma alternativa para o Bitcoin: o Litecoin. O diferencial é que a moeda demora menos tempo para adicionar informações na blockchain, o que diminui o tempo das transações. Além disso, a mineração da moeda é através do algoritmo Scrypt, que pode ser minerado através de computadores convencionais.

Dash

A Dash também foi elaborada para realizar as transações rapidamente. Enquanto as do Bitcoin podem demorar uma hora para serem processadas, as transações da Dash são instantâneas. Em contrapartida, a mineração da moeda também é tão difícil quanto a do Bitcoin.

NEM

A NEM destoa de todas as outras moedas por ser escrita em Java – ela é feita totalmente a parte do código do Bitcoin. Ao invés de ser minerada, ela é colhida – o procedimento é o mesmo, mas várias pessoas lucram do mesmo bloco gerado da moeda. A filosofia da moeda é na base da “Prova de Importância”: as recompensas não são distribuídas com base na capacidade computacional, mas no envolvimento virtual (como o número de transações, por exemplo) com a moeda.

Ethereum Classic

Outra versão da Ethereum. A divisão entre as moedas aconteceu quando a comunidade de usuários discordou sobre como lidar com um roubo de fundos. A maioria dos usuários concordou em mudar o código da Ethereum para recuperar os fundos perdidos. A minoria acreditou que a Ethereum não deveria ser alterada por terceiros, deixando o blockchain imutável. A minoria acabou criando a “versão clássica”, que opera com essas regras.

Monero

É a moeda para quem quer se manter invisível, pois as transações não são visíveis na blockchain. Elas também não são rastreáveis, o que a levou ser muito adotada por organizações criminosas e na Deep Web.

Zcash

Semelhante ao Monero, mas as transações são protegidas ao invés de completamente privadas. As transações são abertas, mas realizadas sem revelar os valores e identidades de cada parte.

Decred

A filosofia da Decred é baseada na comunidade e governança aberta. Os algoritmos de mineração garantem que a maioria das moedas não fiquem concentradas na mão de minorias para que as decisões sejam tomadas pela comunidade, e não por desenvolvedores ou investidores.

PIVX

PIVX significa “Private Instant Verified Transactions”, ou seja, “Transações Privadas Instantaneamente Verificadas”. Assim como o Zcash e Monero, garante privacidade e segurança aos usuários. Ao mesmo tempo, a mesma privacidade facilita o uso para atividades criminosas. A PIVX é muito volátil e experimentou picos de valoração e uso em março deste ano.

(Via Coin Telegraph)

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

Receba as novidades mais quentes da Tecnologia no mundo em seu e-mail.

Compartilhe:
Classifique: