Empresa chinesa pode tornar táxi aéreo autônomo realidade ainda este ano

A Ehang já transportou 40 pessoas com sucesso no táxi aéreo autônomo; novidade deve chegar ao mercado ainda este ano

Tainá é repórter da StartSe

19 de fevereiro de 2018

A empresa de drones Ehang anunciou, na CES de 2016, que construiria um veículo totalmente autônomo para carregar pessoas ou cargas. Agora, segundo o vídeo lançado pela empresa chinesa, o táxi aéreo autônomo da Ehang já levou 40 passageiros em voos, inclusive o CEO da empresa, Hu Huazhi, e oficiais do governo em Guangzhou.

A ideia foi criticada quando foi lançada – no maior evento de tecnologia no mundo -, mas é uma realidade cada vez mais palpável. O drone, chamado de Ehang 184, é capaz de carregar uma pessoa na velocidade de 130 km/h, inclusive entre neblina.

O drone já realizou mais de mil testes de voos, alcançou 300 metros e carregou uma pessoa de 118 kg por 23 minutos. De acordo com o site da empresa, o drone é capaz de funcionar durante meia hora com uma carga de 1 hora. O custo de produção está entre US$ 200 mil e US$ 300 mil.

O táxi aéreo autônomo necessita apenas que o passageiro entre no drone e escolha o local (ou locais) de destino. Há um centro de controle localizado em frente ao usuário no qual é possível ajudar deste a temperatura até o destino da viagem. O táxi aéreo está equipado com um sistema de falhas que permite que o drone pouse no local visível mais próximo se algum componente for desconectado ou apresentar mal funcionamento.

“Quando o Ehang 184 voar em todo o mundo em 2018, eu acredito que as pessoas verão que estamos muito próximos ao mundo dos filmes sci-fi”, disse o CEO da empresa no vídeo. A empresa afirma que o drone deverá estar disponível abertamente no mercado daqui um ano, segundo o que relatou o portal Chinanews. A intenção da empresa é atrair mais parceiros neste ano.

Em 2017, a Ehang voou com mil drones em uma performance em Guangzhou para celebrar o Ano Novo Chinês Lunar, quebrando um recorde no Guinness, o livro dos recordes mundiais. A empresa chinesa está tentando mostrar o seu potencial, chamando a atenção do mundo para a sua inovação. Em fevereiro do mesmo ano, a Ehang assinou um acordo com a Dubai Roads and Transport Authority para desenvolver o drone para o transporte público. A cidade deseja construir o transporte público mais inteligente do mundo.

Além de ser um país destaque no serviço de manufatura, a China está se mostrando, cada vez mais, um pais inovador. Para conhecer em primeira mão as novidades e as empresas emergentes do maior mercado do mundo, conheça a Missão China.

Competição

Recentemente, a Airbus afirmou ter tido sucesso no primeiro voo do táxi aéreo autônomo Vahana. A aeronave alcançou 5 metros de altura e permaneceu 53 segundos no ar. Carros autônomos são uma realidade mais próximas do Uber, mas táxis áereos autônomos também são uma área começando a ser explorada pela empresa, conforme divulgado em 2016.

(Via Quartz)

Receba as novidades mais quentes da Tecnologia no mundo em seu e-mail.

Compartilhe:
Classifique: