Facebook? Google? Apple? Conheça a próxima gigante do Vale do Silício

Uma companhia, porém, está despontando para ser a próxima grande companhia do Vale do Silício, rivalizando com as gigantes que lá já habitam

nvidia

Felipe Moreno é editor-chefe do StartSe e fundador da startup Middi, era editor no InfoMoney antes

31 de julho de 2017

O Vale do Silício é a região mais inovadora do planeta. De lá, surgiram grandes tecnologias (como computador pessoal, smartphone) e empresas gigantes (Facebook, Google e Apple). E a região está na dianteira para muitas das tecnologias mais inovadoras que existem: como realidade virtual e carros autônomos.

Uma companhia, porém, está despontando para ser a próxima grande companhia do Vale do Silício, rivalizando com as gigantes que lá já habitam: a Nvidia, cuja sede fica em Santa Clara. Uma empresa que até pouco tempo atrás era mais conhecida pelo hardware que ela produzia para computadores e consoles para jogar games – as GPUs (Graphical Processing Units).

Acontece que esse hardware é mais útil para rodar inteligência artificial que CPUs tradicionais. E uma oportunidade gigantesca se abriu para a Nvidia: produzir o hardware que vai rodar essa inteligência artificial para todas as empresas que desejam usar inteligência artificial em seus negócios.

E é MUITA empresa: um carro autônomo (outra das tecnologias mais promissoras) vai precisar de uma grande quantidade desses chips. Por isso, a Nvidia já está trabalhando em conjunto com montadoras para desenvolver a tecnologia que será usada nesses carros.

Outras provedoras de serviços tradicionais deverão incluir inteligência artificial em seus negócios (imagine o Correios usando inteligência artificial para definir as melhores rotas de seus caminhões) cedo ou tarde, como ganho de eficiência.

E um terceiro ponto é que muita startup vai surgir fazendo “coisas antigas”, mas melhoradas com inteligência artificial. Se dez anos atrás a Nvidia estava preocupada em fazer crescer o mercado de games de alta performance, agora a preocupação é fazer crescer o ecossistema de seus consumidores: quem usa inteligência artificial.

Assim como a Cisco se transformou em uma das maiores empresas do mundo quando o mundo começou a desenvolver a infraestrutura de banda larga – chegando a ser a mais valiosa do mundo -, a Nvidia também terá uma grande oportunidade. “Inteligência artificial vai invadir todo o software”, afirmou Jen-Hsun Huang, CEO da Nvidia.

A mais inovadora do mundo agora

Além disso, a companhia foi eleita a mais inovadora do mundo em revista do MIT, batendo nomes consagrados como Tesla, Google e Amazon. A Nvidia tem como objetivo agora fortalecer o ecossistema de inteligência artificial o máximo possível.

A companhia está falando tanto disso que pretende treinar 100.000 desenvolvedores em deep learning este ano. “Inteligência artificial tornou-se a principal forma de tecnologia. E no centro dela estão as GPUs Nvidia”, destacou Colette Kress, CFO da companhia em uma conferência com os investidores da companhia.

Essa mentalidade transformadora é típica do Vale do Silício, região mais inovadora do mundo e que a Nvidia é uma grande expoente. Temos um e-book gratuito para tratar do que faz a região tão inovadora e para te ajudar a conhecer mais esta região.

Empresa quer MAIS startups no segmento

Prevendo chance de ganhar mais dinheiro com o crescimento de inteligência artificial, a Nvidia tem trabalhado com as startups do segmento para fortalecer o segmento. E já ajudou 1.300 startups desde que começou a focar com agressividade na inteligência artificial.

Para tal, a empresa está estabelecendo uma parceria com fundos de venture capital para financiar ainda mais startups de inteligência artificial e fortalecer o ecossistema. A Nvidia também está aberta para parcerias e financiamento diretamente para startups.

As oportunidades são imensas. Do mesmo jeito que Apple e Google dominaram o ecossistema de aplicativos para smartphones, a Nvidia quer ser a força dominante no de inteligência artificial – se transformando em muito mais do que uma simples vendedora de hardware: virando uma plataforma fortíssima para tudo que envolve essa tecnologia.

Com isso, vira referência no assunto e aumenta suas chances de se tornar uma gigante. O potencial é tão forte que uma das principais forças investidoras do mundo já colocou US$ 4 bilhões na Nvidia. Trata-se do japonês Softbank, que vem investindo pesado em novas tecnologias.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

Receba o melhor do nosso conteúdo para te ajudar

Compartilhe:
Classifique: