Uber lançará transporte através de bicicletas elétricas em São Francisco

A novidade de bike-sharing foi possível através da parceria com a startup JUMP

Tainá é repórter da StartSe

31 de janeiro de 2018

Na semana que vem, o Uber lançará um serviço de bike-sharing chamado de “Uber Bike”. O serviço se tornou possível a partir de uma parceria com a startup JUMP, que recebeu recentemente a primeira (e única, até então) permissão para realizar serviços de bike-sharing em São Francisco, nos Estados Unidos.

Usuários do Uber poderão reservar corridas em bicicletas elétricas JUMP a partir do aplicativo do Uber. Os usuários reservarão as bicicletas elétricas e as retirarão no ponto mais próximo, pagando pelo tempo utilizado. Confira o funcionamento:

O contrato da JUMP com a Agência de Transporte Municipal de São Francisco (ATMSF) permite o lançamento de 250 bicicletas elétricas na cidade. Pela oferta de bicicleta ser de 250 unidades, há uma fila de espera para quem deseja experimentar o serviço de bicicletas. Após nove meses, a startup JUMP poderá dobrar a sua frota, segundo o acordo feito com ATMSF.

“A parceria é uma grande maneira para trazer uma maior audiência para as bicicletas e ajudar as pessoas a entenderem suas opções de transporte”, disse o CEO da JUMP, Ryan Rzepecki, ao TechCrunch. “Nosso maior objetivo é conectar melhor os bairros de São Francisco com transporte acessível e que não agride o meio ambiente”.

É a primeira vez que o Uber investe no transporte de pessoas por bicicletas. Até então, a empresa só trabalhou com bicicletas na entrega de pedidos de comida no UberEats. “Nós estamos sempre buscando por opções de transporte acessíveis para as pessoas”, disse Andrew Salzberg, Head of Transportation Policy do Uber. “Acreditamos que isso se encaixa em uma visão maior de trazermos múltiplas maneiras de transportes disponíveis através do aplicativo do Uber. Há muitos lugares nos quais muitas viagens serão mais rápidas e mais baratas em uma bicicleta. Estratégicamente, faz bastante sentido para o nosso negócio”, afirmou.

As condições do acordo entre a Uber e a startup JUMP não foram divulgados, mas as empresas trabalharão juntas (e com a Agência de Transporte Municipal de São Francisco) por pelo menos 18 meses. A expectativa de Andrew Salzberg é que a novidade se desenvolva e seja escalada para outros lugares, mas por enquanto o foco é no protótipo em São Francisco.

São Francisco é a cidade onde está localizado o Vale do Silício e, por isso, é um palco para diversas inovações do país. Se algo muito diferente ou disruptivo está nascendo no mundo das startups – como o próprio Uber e Airbnb -, provavelmente o Silicon Valley teve algo a ver com isso. Para saber em primeira mão as próximas novidades que virão desse polo de inovação, participe da Silicon Valley Conference que acontecerá em São Paulo.

(Via TechCrunch)

Receba o melhor do nosso conteúdo para te ajudar

Compartilhe:
Classifique: