Fintechs do Fintouch: Exchange Câmbio, serviços de câmbio comercial e de turismo

Conveniada com 53 corretoras e bancos, a fintech facilita as operações de câmbio e a reserva de moeda com atendimento personalizado

Lucas Bicudo é repórter do Portal StartSe.

11 de agosto de 2017

A Exchange Câmbio & Comex (confira seu perfil no StartSe) oferece serviços de câmbio de turismo, remessas internacionais e câmbio comercial. Conveniada com 53 corretoras e bancos, a fintech facilita as operações de câmbio e a reserva de moeda com atendimento personalizado e cotações diferenciadas.

“A ideia de montar a Exchange surgiu da oportunidade de oferecer um serviço para facilitar a vida das pessoas e empresas a terem acesso à melhor cotação de câmbio onde estiverem. Poucas pessoas sabem, mas a diferença de preços praticados entre bancos e corretoras podem chegar em até 30% a depender do serviço de câmbio. Através da plataforma é possível comparar taxas, saber o quanto está economizando, realizar o fechamento direto pelo aplicativo e site sem preocupações com atendimento em balcão”, comenta o CEO Marcos Almeida.

A Exchange tem como missão viabilizar compra e venda de moedas estrangeiras ou cartão travel money; realizar transferências internacionais; operações de importação e exportação; investimento no exterior e entrada de capitais; facilitar o envio de valores para compra de imóveis; empréstimos e reinvestimentos; dividendos e juros sobre capital; e royalties.

“Desenvolvemos e aprimoramos o atendimento às operações com o apoio de mentores e a participação nos maiores programas de aceleração do país, como StartupFarm, SEED, DarwinStarter e InovAtiva Brasil. Nossa visão se baseia em previsibilidade do fluxo de caixa, menos burocracia, melhor cotação, menor tarifa e conveniência. De forma rápida e segura, orientamos sobre as tendências do mercado, suporte à legislação cambial, condução de operações complexas, embasamentos técnicos, jurídicos e tributários para transmitir a maior confiabilidade na comunicação. Além disso, temos ótimo acesso junto às principais consultorias de câmbio, Bancos, corretoras de câmbio, técnicos da Receita Federal e Banco Central, trazendo maior segurança nas soluções”, continua.

Hoje a capacidade de medirmos o poder econômico de um país está intimamente ligado com o volume de exportação e importação que o país operacionaliza. No Brasil há mais de 40 mil empresas importadoras, que somente no ano passado, transacionaram um volume de mais de US$ 126 bilhões, representando um volume de mais de 1 milhão de negócios realizados de maneira convencionais, segundo a fintech. A Exchange vem para inovar esse mercado.

São mais de 25 mil clientes, mais de US$ 20 milhões transacionados, mais de US$ 670 mil de economia gerado para os clientes. As metas para 2017 giram em torno de se consolidar como a principal plataforma para fechamento de câmbio do Brasil.

“Sobre o Fintouch, acreditamos que será uma vitrine para apresentar a nossa Exchange Câmbio e Comex ao lado de empresas que possam ter sinergia com parcerias e negócios futuros”, finaliza.

A Exchange Câmbio é uma das que terão estandes na maior conferência de fintechs do Brasil – uma co-realização entre o StartSe e a ABFintechs. Você pode conhecer mais detalhes sobre a feira (e garantir sua participação) através deste link. Não perca a oportunidade de participar!

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

Receba o melhor do nosso conteúdo para te ajudar

Compartilhe:
Classifique: