Startup varejista Farfetch cresce 74% e mostra como vender luxo pela internet

Fundada em 2008, a Farfetch possui um valuation de US$ 1,5 bilhão (£ 1,1 bilhão), tornando-a uma dos poucas “unicórnios” da Grã-Bretanha.

Lucas Bicudo é repórter do Portal StartSe.

14 de novembro de 2017

O e-commerce de moda de luxo Farfetch vendeu mais de meio bilhão de libras em seu último ano, segundo relatório de ganhos. O valor bruto da mercadoria, que mede o valor de todos os bens vendidos, aumentou 81% para £ 547,9 milhões, a receita da companhia cresceu 74% para £ 151,3 milhões, enquanto as perdas aumentaram 18% para £ 34 milhões.

Fundada em 2008, a Farfetch possui um valuation de US$ 1,5 bilhão (£ 1,1 bilhão), tornando-a uma dos poucas “startups unicórnios” do Reino Unido. Interessante notar que, embora sediada em Londres, o fundador – José Neves – é português, tornando a empresa também um orgulho do ecossistema de startups de Portugal.

O fundador e CEO disse em uma declaração que “a Farfetch é uma empresa com mais de 21 milhões de visitas todos os meses e relacionamento com mais de 500 boutiques parceiras e 200 marcas de luxo. Nossa trajetória de crescimento rápido e investimento substancial continuou em 2016 e estamos satisfeitos por terem crescido 81% no valor bruto da mercadoria, bem como um forte crescimento de 74% nas receitas”.

Cerca de £ 12 milhões da receita da Farfetch vieram do Reino Unido, £ 40 milhões vieram do resto da Europa e os restantes £ 98 milhões são do mundo. “Nosso programa de investimento foi projetado para apoiar os ambiciosos planos de crescimento da empresa e, ao longo do ano, concentramos nossos investimentos em tecnologia, bem como a aquisição e contratação de clientes para apoiar nosso crescimento. Temos bases muito fortes e continuaremos investindo no nosso negócio à medida que construímos a plataforma de tecnologia definitiva para a indústria de luxo”.

O número de funcionários no Reino Unido aumentou de 189 em 2015 para 233 no ano passado. Globalmente, a empresa emprega mais de 1.900 pessoas – muitas delas em seus escritórios em Portugal, em Guimarães e em Lisboa. O português José Neves disse em agosto que um IPO é o “próximo estágio lógico para a empresa”.

A Farfetch é um dos grandes exemplos de startups que estão mudando o mundo do varejo – criou um e-commerce fortíssimo para atender um bom nicho na internet e deu certo. Acreditamos que o varejo está sendo transformado por iniciativas como essas: e-commerces que sabem atingir seus clientes da melhor maneira possível.

Vamos apresentar as melhores tecnologias e práticas que estão transformando o varejo, seja ele físico ou pela internet. É a maior conferência de tecnologias e startups para o segmento do Brasil – com grandes nomes como Caito Maia, fundador da Chilli Beans e André Fatala, CTO da Magazine Luiza. Será uma oportunidade de ouro para você aprender a aumentar suas receitas e diminuir suas despesas.

Clique aqui e garanta sua participação no Retailtech Conference (com desconto).

(via Business Insider)

Compartilhe:
Classifique: