Roi Hero: a startup que vendeu o produto antes mesmo da criação da empresa

O fundador da startup criou o produto, vendeu para um cliente e, com o feedback positivo, criou o modelo de negócios

Roi Hero

Tainá é repórter da StartSe

30 de outubro de 2017

Há pouco mais de um ano, Davi Bernardes criava a Roi Hero, uma startup que traz soluções de engajamento para lojas virtuais.

Davi Bernardes trabalhava com marketing digital quando teve a ideia do produto, inicialmente uma extensão para navegador. “Conversei com um amigo, gerente do e-commerce da VestCasa, e ele topou fazer o teste com o software”. O empreendedor criou o produto em poucos dias e vendeu. O resultado foi positivo e Davi Bernardes criou a Roi Hero.

O software da Roi Hero é acoplado no sistema do e-commerce e promete converter visitantes em clientes 8x mais. A startup também promete aumentar o valor das compras em até 35%. A empresa usa big data e mineração de dados para entender o comportamento de cada consumidor, oferecendo-lhe produtos de maior interesse até mesmo quando deseja sair do site.

O fato de ter parado os estudos na 6ª série não o impediu de abrir a própria empresa, mas tornou o caminho mais árduo. “Tudo o que eu aprendi, eu aprendi fazendo. Você tem que aprender, buscar conhecimento, aceitar rápido quando a ideia não dá certo e pivotar rápido também. Foi um caminho orgânico”, ele afirma.

O empreendedor virou sócio de uma agência de comunicação para desenvolver sua carreira, mas saiu para montar outros negócios. Há alguns anos, com o incentivo financeiro de um cliente, Davi começou a investir no Facebook Ads, tendo um bom resultado. Mas o “caminho orgânico” até a Roi Hero não foi apenas de sucessos. “Trabalhei com Whatsapp Marketing há uns 4 anos atrás, quando ninguém conhecia. Fiz fora do timing e deu errado”, diz Davi.

Atualmente, há 8 funcionários na Roi Hero, trabalhando no modelo de home office. Para Davi, foi um desafio implementar uma cultura de trabalho com as pessoas trabalhando longe das outras, mas valeu a pena a tentativa. Segundo ele, hoje a comunicação entre os funcionários da Roi Hero é tão boa quanto se trabalhassem lado a lado. Mas ele não exclui a opção de criar um espaço físico para a empresa, principalmente para a equipe de vendas.

O modelo de negócios da Roi Hero acontece através de planos de contratação, no qual as funcionalidades variam de acordo com o tamanho da empresa. Davi pretende utilizar, no ano que vem, inteligência artificial para lidar com e-commerces de empresas maiores.

Em 2018, Davi estima que uma nova funcionalidade deve ser adicionada por mês na empresa, inclusive uma análise de dados mais profunda que dirá a relevância de produtos por faixa etária, entre outros. A expectativa é chegar em 200 clientes até o final do próximo ano, contrastando com os 30 clientes atuais.

A Roi Hero é uma startup retailtech, pois oferece soluções para e-commerces utilizando tecnologias inovadoras como big data para maiores resultados. Conheça mais startups focadas no varejo na Retailtech Conference, que contará com a presença dos CEOs da Óticas Carol e Walmart.com. Confira!

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão da StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha em patrocinar os eventos da Startse, entre em contato no patrocinio@startse.com.

Receba o melhor do nosso conteúdo para te ajudar

Compartilhe:
Classifique: