7 tendências que vão transformar a sua vida nos próximos anos

Serão inúmeras transformações em vários campos: do trabalho até as suas relações de consumo, haverá uma mudança radical em praticamente tudo

Felipe Moreno é editor-chefe do StartSe e fundador da startup Middi, era editor no InfoMoney antes

6 de novembro de 2017

A Nova Economia está avançando! Sua vida será completamente transformada ao longo dos próximos anos, conforme novas tecnologias e novas relações pessoais devam ir surgindo por conta disso.

Serão inúmeras transformações em vários campos: do trabalho até as suas relações de consumo, haverá uma mudança radical em praticamente tudo. Haverá mais empreendedorismo ao mesmo tempo que empregos serão eliminados – e eventualmente pessoas estarão em situação precária por conta disso (problema que já tem solução proposta por alguma das maiores mentes da humanidade).

Estamos promovendo o maior curso sobre a Nova Economia no Brasil, para que você possa entender as mudanças que estão ocorrendo e se adaptar. O curso é um mergulho no Vale do Silício, a região mais inovadora do planeta, com Maurício Benvenutti, autor do bestseller Incansáveis. Por horas vamos destrinchar a nova economia, o que está acontecendo e para onde irá nossa sociedade nas próximas décadas.

Clique aqui para se inscrever

1 – A Uberização da economia (e das relações de trabalho)

Talvez o mais aparente dos efeitos da Nova Economia até agora seja a “Uberização da economia” – que é a criação da “economia compartilhada”. As pessoas não devem mais ter todas as coisas e sim compartilhar algo de propriedade de outras pessoas.

O Uber é um bom exemplo: você deixa de usar o seu carro e passa a usar a “carona” de outra pessoa (proprietária do carro). Isso passa a acontecer em vários setores diferentes da economia – e é capaz que você chegue nas próximas décadas sem ser, verdadeiramente, dono de nada.

2 – Internet das Coisas (a era da criação dos dados)

O Google e o Facebook estão coletando quase todos os dados que você produz na internet. Agora imagine que seus eletrodomésticos vão passar a gerar dados sobre você também, após ser conectada à internet. A Internet das Coisas vai revolucionar diversos setores e produtores, que passarão a ser mais inteligentes – semáforos passarão a analisar o fluxo de carros para avaliar o melhor tempo para cada sinalização, sua geladeira poderá comprar cerveja sozinha….

Mais dados de tudo vai resultar em uma melhor gestão de quase tudo: o comportamento das pessoas será melhor estudado e produtos melhores vão surgir. As startups já se adaptaram a um importante lado dessa mudança: elas já usam a abundância de dados que existem no mundo para poder desenvolver seus produtos juntamente com os clientes.

3 – Carro elétrico e autônomo (você nunca mais vai dirigir)

O trânsito das grandes cidades incomoda, não? Imagine que ele pode ser resolvido nas próximas décadas. O carro autônomo virá e transformará sua relação com a mobilidade. Será só apertar um botão em um aplicativo e um carro virá (sozinho) te buscar e te deixar no lugar desejado, com muito mais eficiência que antes.

Os carros vão escolher os melhores trajetos e agrupar pessoas que estão indo para o mesmo destino, reduzindo ou eliminando o trânsito. Outro ganho de qualidade de vida: os carros serão elétricos, produzindo muito menos poluição no centro das cidades.

4 – Automação do trabalho e a transformação dele

Uma coisa que vai mudar profundamente é o trabalho: a tecnologia vai substituir milhares de empregos básicos nos próximos anos, principalmente com a maior automação e com o fortalecimento das impressoras 3D (que permitirão transformar a produção em algo ágil, local e altamente customizável).

Isso vai gerar um mercado de trabalho profundamente diferente do que o que temos hoje. 65% das crianças atualmente deverão trabalhar em trabalhos e profissões que ainda não existem. Como educar elas para este mercado de trabalho profundamente diferente que está surgindo?

5 – Bolsa-Família Universal

Bill Gates e Mark Zuckerberg concordam com uma coisa: conforme a tecnologia “varre” empregos, o governo precisa de criar uma espécie de “renda básica universal” para todos. Pense em um bolsa-família para todos dividirem as riquezas criadas pelos robôs (que produzirão pela gente).

Com isso, poucas pessoas poderão se dizer realmente pobres neste futuro que está se desenhando e o trabalho deixará de ser algo para garantir a subsistência – e sim a busca de um sentido na vida.

6 – Moedas digitais

A “Globalização” (para lembrar de um termo muito muito velho) criou um comércio fortíssimo entre nações. Contudo, não há “moeda global” – usa-se muito o dólar.

Moedas digitais deverão surgir e preencher essa lacuna muito em breve, transformando as negociações internacionais em algo muito menos complexo e mais rápido, como se você estivesse negociando com alguém perto. A primeira é o Bitcoin, que vem registrando fortes altas nos últimos anos.

7 – O empreendedorismo vai salvar o Brasil

E por fim, deveremos ver um mundo muito mais empreendedor do que atualmente – já que as pessoas vão buscar seus sonhos com mais frequência. E isso vai ajudar o Brasil: vamos ter mais empregos (e melhores) e mais riquezas sendo geradas com frequência. Seremos um país mais rico, mais justo e mais forte. Tudo isso depende de todos nós e a StartSe trabalha pesado para ajudar a transformar isso em realidade! Vamos?

Clique aqui para se inscrever no Curso Nova Economia

Compartilhe:
Classifique: